14 maio, 2010

Mãe e filho albinos são mortos em sacrifício de bruxaria



Dez agressores munidos com armas de fogo e granadas assassinaram os albinos Susann Vyegura e seu filho Desire Vyegura, de cinco anos, no Burundi, um pequeno país na África.

As duas vítimas tiveram seus braços e pernas arrancados, segundo informações de Kassim Kazungu, chefe da Associação Albina do Burundi. Os agressores removeram um olho de Desire e um seio de sua mãe, de acordo com Kazungu. O ataque aconteceu em Cankunko, a apenas 200 Km da capital do país, Bujumbura.

O avô de Desire, que não é albino, também acabou morto quando tentou proteger a vida de sua filha e neto.

Desde 2007 os ataques a albinos africanos são constantes. A Cruz Vermelha Internacional diz que 10 mil foram mortos ou tiveram que se esconder. Os moradores locais acreditam que as partes do corpo dos albinos trazem saúde e sucesso.

"As pessoas acreditam em bruxos mais do que em deus porque eles não podem ver deus", disse Kazungu. "Vai levar muito tempo até que as pessoas mudem, mas se começarmos a educar as crianças poderemos ver uma mudança".

Vicky Ntetema, do grupo Under The Same Sun (Sob o Mesmo Sol), conta que no Burundi de 14 casos de violência contra albinos, 14 pessoas foram incriminadas e presas. Na Tanzânia, onde existe até um mercado negro de órgãos e partes do corpo de albinos, de 57 assassinatos apenas duas pessoas foram condenadas.





Fonte: Virgula

3 comentários:

Omar Talih disse...

É tamanha a imbecilidade humana que não sei o que comentar. Parece que a Africa não evolui como os outros povos, embora haja muitos que simplesmente estão estacionados no tempo.

Estrela disse...

Que coisa bestial! Tratar seres humanos como amuletos,cujas partes do corpo dão saúde e prosperidade! onde já se viu tamanha maldade?

Spooky disse...

Fiquei horrorizado, não podia imaginar que existem pessoas que caçam outras...
bem, acho que isso só mostra o quão é estúpido nosso preconceito.