30 março, 2009

A Cruz e seus Significados


É possível detectar a presença da cruz, seja de forma religiosa, mística ou esotérica, na história de povos distintos e distantes como os egípcios, celtas, persas, romanos, fenícios e índios americanos.

Seu modelo básico traz sempre a intersecção de dois eixos opostos, um vertical e outro horizontal, que representam lados diferentes como o Sol e a Lua, o masculino e o feminino e a vida e a morte, por exemplo.



É a união dessas forças antagônicas que exprime um dos principais significado da cruz, que é o do choque de universos diferentes e seu crescimento a partir de então, traduzindo-a como um símbolo de expansão.

De acordo com o estudioso Cirlot, ao situar-se no centro místico do cosmos, a cruz assume o papel de ponte através da qual a alma pode chegar a deus. Dessa maneira, ela liga o mundo celestial ao terreno através da experiência da crucificação, onde as vivencias opostas encontram um ponto de intersecção e atingem a iluminação.

A cruz possui assim, como todo símbolo, múltiplos sentidos; mas a intenção não é de desenvolver todos aqui, e sim apenas alguns.

Para voltarmos ao simbolismo da cruz, diremos que ela tem vários sentidos, mais ou menos secundários e contingentes e é natural que seja assim, dada a pluralidade de sentidos que cabem em qualquer símbolo.

A cruz, pode ser encontrada em um número muito grande de variações, porém o modelo básico é sempre a interseção de dois segmentos retos, quase sempre na vertical e horizontal.

O significado do símbolo da cruz é sempre a conjunção dos opostos:


o eixo vertical (masculino) e o eixo horizontal (feminino);
o positivo e o negativo;
o homem e a mulher; o superior com o inferior; o tempo com o espaço;
o ativo com o passivo; o Sol com a Lua;
a vida com a morte,
etc., pois tudo no universo (e no homem) nasce e se desenvolve a partir do choque doloroso de forças antagônicas.





A cruz afirma assim a relação básica entre o espiritual e o terreno, e que é, através da crucificação (o conhecimento dos opostos), que se chega ao centro de si mesmo (a iluminação).






Leia a matéria completa e conheça seus significados AQUI!

3 comentários:

)O( disse...

Muito interessante Guinevere... as vezes fico aqui lendo os teus textos, são muito bons..
boa semana querida
beijocas de fada

Abismo do Obscuro disse...

Ankh não é e nunca foi uma cruz, é um símbolo em forma de laço. É vulgarmente chamada de "cruz ansata" pois pessoas de séculos passados associaram a forma a uma cruz. Existem textos explicando sobre essa questão do Ankh ser um símbolo em laço.

Anônimo disse...

A cruz e suas várias posições é um símbolo maldito...é oque dizem.
Porém Jesus não foi posto nela, isso foi deturpado pela igreja católica.