29 dezembro, 2007

Os adolescentes e a Bruxaria


A Bruxaria tem se popularizado nos últimos anos, e apesar de muitas pessoas realmente estarem nesse caminho por seriedade, ainda há muitas que não sabem o que estão fazendo.
Influenciados pela moda de Harry Potter e Senhor dos Anéis, muitos adolescentes e até crianças começam a se interessar pela Bruxaria sem saber com o que estão lidando, e sem a menor consciência de que se tratam de crenças sérias.
Surge então o que é popularmente chamado de pink Wicca, ou "Wicca cor-de-rosa". E é mero engano pensarmos que apenas os adolescentes estão nessa onda. A sociedade costuma mesmo culpar os adolescentes por tudo. Mas vamos analisar as causas, não as conseqüências.



Harry Potter e a Bruxaria

Muitas crianças, adolescentes e adultos começam a se interessar pela Bruxaria a partir dos livros do bruxinho. Os livros são realmente muito bons, mas vale lembrar que são obras de ficção. Assim, como tudo o que há ali, não corresponde à verdade. Não existem escolas de bruxaria, não existem feitiços como aqueles do livro, entre muitas outras "viagens" que são ótimas para a leitura, mas absolutamente inviáveis para a verdadeira bruxaria.
Muitas vezes lemos: "Adoro os livros do Harry Potter e conheci a Wicca" ou "Sou um bruxo; já li todos os livros do Harry Potter". Isso é fantasia. Harry Potter é ficção.
Vale lembrar que, é claro, uma pessoa pode começar a se interessar pela Bruxaria a partir da leitura de seus livros, mas achar que o que está escrito ali é Bruxaria de verdade é abusar demais da boa vontade dos pagãos.


As religiões convencionais

Muitos adolescentes que procuram o caminho da Bruxaria o fazem porque se identificam pelo seu ideal de liberdade com relação às outras religiões.
O que mais ouvimos são coisas como: "Era católica, mas não praticante" ou "Minha família é evangélica, mas aquele não era o meu caminho".
Muitas pessoas buscam a Bruxaria como a religião que mais se identificaram.
O fato é que as coisas não andam apenas por esse lado.
Se você está passando por um momento ruim, você pode ser budista, evangélico, bruxo, católico, que não fará diferença. A sua religião não é a fonte de alegrias ou tristezas, mas um canal para o autoconhecimento. Muitos buscam a Bruxaria como se fosse uma terapia de auto-ajuda, ou mesmo outras religiões.
Já ouvimos diversas vezes: "Já fui espírita, evangélica, wiccana, católica, umbandista... E até hoje não me achei". É claro que não; você pode procurar em qualquer lugar, mas só vai encontrar a resposta dentro de si mesmo.
A religião é uma opção extremamente pessoal, por isso as Bruxas não acham certo tentar converter quem tem outras crenças.
Todas as religiões oferecem um método para chegar ao mesmo lugar: o autoconhecimento. A religião é algo que deve complementar a sua vida, e não tomá-la.
Sim, as religiões são verdadeiros modos de vida, ainda mais as religiões pagãs, que têm muitas preocupações com a Terra e com os outros seres, mas todo fanatismo faz mal.
Quando abraçamos uma religião, o fazemos porque nos identificamos com o que ela é, não com o que gostaríamos que ela fosse. É nesse momento que ocorre o que chamamos de deturpação da bruxaria, porque muitas pessoas gostam da Bruxaria "até certo ponto". Deste ponto em diante, elas preferem fazer o que elas acham melhor. E isso rende longas discussões, que não serão abordadas neste texto, especificamente.


Por que há tantos adolescentes atraídos pela Bruxaria?

Por ser uma religião de aparente liberdade, de busca pelo autoconhecimento e onde a Natureza é celebrada e respeitada. Eles abandonam a religião de seus parentes e partem para uma busca espiritual mais pessoal, mais condizente com o que querem para si. Isso poderia acontecer com o interesse por qualquer religião, mas como estamos falando da Bruxaria, apresentamos algumas razões possíveis para este fato:

1. Respeito e igualdade. Uma das crenças é que homens e mulheres têm a mesma importância e um não existe sem o outro. Assim, não há preconceito ou discriminação. E isso vale tanto para os seres humanos quanto para qualquer outro ser vivo.

2. Honra a Natureza. O Paganismo é um conjunto de crenças de pessoas que têm estreita ligação com a terra onde vivem. Como a consciência ecológica cresce cada vez mais no mundo, é natural que as pessoas se identifiquem com religiões que têm entre suas principais crenças esse aspecto natural.

3. O interesse pelo oculto. A humanidade sempre se interessou pelo desconhecido e buscou respostas para as mais diversas dúvidas a respeito da vida. Na bruxaria, nós motivamos essa busca pelo conhecimento. O conhecimento, neste caso, não é inimigo da fé. Não há nada que a ciência tenha dito que nós não tenhamos visto como bruxas.

4. Conceito de mal-nenhum. O dogma é: "Se a ninguém prejudicar, faça o que quiser", e muitos se identificam com isso.

5. A bruxaria pode ser praticada por você sozinho, sem ter que ir a templos regularmente. Você pode meditar no seu próprio quarto, e isso confere uma liberdade de culto para todos.

Existem muitos outros fatores que podemos abordar, mas a verdade é que se trata de uma escolha absolutamente pessoal e cada um tem as suas razões.
Problemas com a família

No Brasil, menores de 18 anos são dependentes de todas as formas de seus responsáveis, geralmente os pais. E os pais têm direitos sobre seus filhos, por causa disso.
Isso significa que, apesar de a criança ou o adolescente ser livre para escolher a sua religião, ele deve obter a permissão de seus pais para participar de cultos ou reuniões religiosas. Qualquer organização religiosa séria pedirá aos seus membros (menores de 18 anos) uma autorização expressa e assinada pelos pais.

É claro que isso limita uma série de atitudes que poderiam ser tomadas pelos jovens pagãos, tais como:

- Jovens que querem montar seu próprio grupo de estudos podem não ter permissão dos pais para sair de casa no dia.

- Muitos pais não permitem que seus filhos leiam determinados tipos de livros.
- Muitas instituições educacionais não permitem o uso de símbolos religiosos que não sejam uma cruz, por exemplo.


2 comentários:

Viviane disse...

Olá!
Gostei muito do seu blog.
Eu tenho um blog sobre Wicca e Paganismo.
Se você não se importar, eu vou acrescentar seu link no meu blog, ok?
Beijos e boa semana!

Anônimo disse...

Meu nome é Alisson e gostaria de dizer que é bem do jeito que você escreveu, pois lá na minhacasa já falei para os meus pais, brincand, que iria ser bruxo pelo fato de gostar de ter minhas unhas compridas e eles me xingaram e me deram o maior sermão...
Devo fazer o que eu quiser ou devo esperar ser maior de idade. Tenho 15 anos e meu e-mail é alimorgam@hotmail.com...
MORGAM parece nome de bruxo, né?
Mas é da junção das três primeiras letras de cada um dos meus nomes...
Alisson de Moraes Gampert!!!
Bjos...